Error

Covid-19: Rio de Janeiro apresenta alto risco em bairros nobres

Toda a cidade se mantém em alto risco devido à circulação de variante

 

As áreas mais ricas da cidade do Rio de Janeiro são os principais focos de preocupação da Prefeitura em relação à transmissão do novo coronavírus. O 7º boletim epidemiológico, divulgado nesta sexta-feira (19), mostra que 27 das 33 regiões administrativas tiveram melhora nos indicadores de risco, como queda no índice de letalidade e menor procura de pacientes por unidades de saúde.

No entanto, os bairros de Copacabana, Lagoa e Rocinha, na zona sul; além de Tijuca e Vila Isabel, na zona norte, e Barra da Tijuca, na zona oeste, foram classificados de alto risco.

Mesmo com a melhoria do quadro de covid na maior parte da cidade, a prefeitura optou por manter todo o Rio na classificação de alto risco, também em função da circulação local das novas variantes do coronavírus, situação confirmada pelas autoridades do estado e do município nesta quinta-feira (18).

O prefeito Eduardo Paes fez, mais uma vez, chamado enérgico à população em relação à pandemia e destacou as contradições da cidade.

O prefeito comentou a melhora dos índices que resultaram na classificação moderada em 27 regiões e ameaçou endurecer medidas nos bairros mais nobres, na semana que vem.

Segundo o prefeito, essas mesmas regiões classificadas como de alto risco foram os principais alvos de fiscalização e de ocorrências durante o carnaval.

O boletim epidemiológico destacou também que a cidade continua sem filas para internação de pacientes com coronavírus. A taxa geral de ocupação dos leitos está em 72%.

Nas ultimas 24 horas o município contabilizou mais 123 óbitos por covid-19 e 1.030 novos casos da doença.

Por Raquel Júnia – Rio de Janeiro

Fonte: Rádio Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *