Error

Diversos estados decretam lockdown para conter o coronavírus

Brasil teve ontem pior dia da pandemia, com 1.541 mortes

 

A partir de segunda-feira (1º), o Distrito Federal terá horário especial para atividades não essenciais. É o primeiro lockdown na capital federal. Shoppings, comércio em geral, e outras atividades sociais devem ficar fechados entre 20h e 5h.

A decisão pelas restrições ocorreu após reunião do governador Ibaneis Rocha com a equipe técnica da Secretaria de Saúde do DF, e vem como forma de enfrentamento à alta dos casos de covid-19. Na capital federal também é crescente a ocupação de leitos por pacientes com a doença.

Já em Salvador, a prefeitura e o Governo da Bahia decidiram adotar medidas conjuntas e decretaram lockdown no fim de semana. Atividades não essenciais ficarão fechadas a partir das 18h dessa sexta-feira até as 5h da próxima segunda-feira.

Outros estados e capitais também estão tomando medidas restritivas por causa dos altos índices relacionados à covid-19.

No Piauí, um decreto publicado na última terça-feira (23) com validade até 4 de março traz restrições de funcionamento em diversas áreas. O comércio em geral poderá funcionar somente até as 17h, e os shoppings, entre meio-dia e 21h. A circulação de pessoas também fica proibida entre 23h e 5h da manhã em espaços e vias públicas.

O Maranhão ainda não adotou esse tipo de medida, mas o governador do estado, Flávio Dino, adiantou que já está debatendo o assunto com os municípios.
A Paraíba mantém, até 10 de março, toque de recolher entre 22h e 5h nos municípios com bandeiras vermelha e laranja. Já os bares, restaurantes e lanchonetes poderão ficar abertos entre as 6h e 16h. Após esse horário, apenas os serviços de delivery, até às 22h.

Pernambuco anunciou novas medidas a partir deste sábado. Até o dia 10 de março, estará proibida qualquer atividade não essencial, entre 22h e as 5h da manhã.

Rio Grande do Sul tem medidas rígidas até a próxima terça-feira (2), com suspensão geral de atividades das 20h às 5h em todos os municípios. O governo estadual ainda estuda a prorrogação da medida.

Na região Norte, Rondônia vive grave situação na saúde, e desde o dia 12 de fevereiro, por meio de decreto, o governo estadual tenta conter aglomerações. O secretário de Saúde do estado, Fernando Máximo, fez um desabafo nas redes sociais e alertou a população para a gravidade do momento.

Em relação às mortes pelo novo coronavírus, até o momento, o Brasil teve o pior dia da pandemia registrado nessa quinta-feira, com 1541 óbitos em 24 horas.

Por Maíra Heinen – Brasília

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *