Cerca de 300 famílias foram afetadas em Laje do Muriaé, no Noroeste Fluminense, após a forte chuva com queda de granizo que afetou o município, na noite desta quinta-feira, 31.

O diretor da Defesa Civil Municipal, José Roberto Silva Alves, informou ainda não ter sido contabilizado os transtornos obtidos pela população lajense, mas a estimativa é de grandes prejuízos por ter afetado diversos imóveis, danificando eletrodomésticos e também veículos que estavam estacionados em locais que foram alagados.

A cidade inteira, incluindo a zona rural, foi muito atingida pelo temporal com rajadas de ventos. Equipes da secretaria municipal de Assistência Social estão percorrendo as ruas com o objetivo de realizarem o levantamento das consequências aos moradores e viabilizar novas medidas para auxiliar as famílias que foram vítimas dos transtornos causados pela tempestade. Segundo informação, os desalojados estão em um abrigo improvisado pela prefeitura.

A secretaria de Meio Ambiente está com funcionários fazendo a limpeza às margens do Rio Muriaé, na zona urbana, retirando galhos e bambus que atrapalham o fluxo da água.

O secretario da pasta, Paulo Sérgio Terra Silva, informou que por determinação do prefeito, Eudocio Moreira Cardozo, o Netinho do Dinesio, todas as secretarias estão empenhadas nas ações.

A Regional da Defesa Civil do Estado (REDEC) está mobilizada e buscando doações.

Fonte: O Diário do Noroeste