Error

Governador Cláudio Castro deve ir para o PL

Foto: Rogério Santana

 

Tudo indica que o governador Claudio Castro, hoje no PSC, deve caminhar mesmo para o PL, que hoje tem 2 senadores, Romário e Portinho, além do vice-prefeito do Rio, Nilton Caldeira, que também é secretário de Habitação. O PSD que era seu partido de preferência, acabou tomado pelo prefeito Eduardo Paes, e seu grupo político que inclui lideranças como Rodrigo Maia, Cesar Maia, Laura Carneiro, Carlo Caiado e Pedro Paulo.

 A possibilidade de ir para o Democratas, para o cientista político Paulo Baía, ao Informe O Dia,, tem poucas chances de acontecer. O PL é muito mais forte agora no Rio de Janeiro, que além dos senadores, tem vários prefeitos na capital. Sem esquecer que é um partido que apoiaria sua candidatura na forma que está tomando, predominantemente evangélica, tendo como líder Sóstenes Cavalcante. Há a opção do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta vir para o Rio de Janeiro ser candidato a governador ou senador, mas não vale a aposta.

O Informe O Dia, também diz que um articulador da política do Rio de Janeiro duvida até que Claudio Castro seja candidato a reeleição. Realmente há boatos que ele possa ir para o Tribunal de Contas do Estado, deixando a vaga com o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), isso se ele não abrir mão para tentar a reeleição como deputado estadual. Ou mesmo para ser o coordenador nacional da campanha de Lula para presidente, como adiantou.

 Vale ressaltar que o jornalista Mário Marques, escreveu esta semana no Diário do Rio que há um movimento silencioso de prefeitos para esvaziar Claudio Castro. O que desestabiliza ainda mais o governador que não tem luz própria e não tem conseguido aparecer bem na mídia, mesmo com a operação do Jacarezinho tendo jogado algum holofote nele.

Até o momento, a única pesquisa para governador do Rio de Janeiro em 2022 não é nada positiva para Castro, ele aparece em 6º lugar. Ele está atrás de Paes, Garotinho, Freixo, Rodrigo Neves e Washington Quaquá. E comparar com a posição de Wilson Witzel, não vale muito, Witzel era desconhecido e prometia combate a corrupção, a lavar o Rio de Janeiro. Já Castro é cria da política, foi assessor, chefe de gabinete, vereador…

POR QUINTINO GOMES FREIRE – DIARIO DO RIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *