Error

Uso de perfis robôs aumenta nas redes sociais

Perfis podem até roubar dados dos usuários

 

Nos últimos anos, o uso de robôs se intensificou nas redes sociais. Muitas vezes são perfis automatizados que se passam por humanos para manipular o debate e roubar dados dos demais usuários. Mas como identificar esse tipo de perfil?

A pesquisadora em Democracia e Tecnologia no Instituto Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro, Thayane Guimarães, lista alguns critérios para ficar de olho. Um deles é o random, aquela palavra que vem logo depois da arroba.

Desde o começo do ano, as plataformas de redes sociais intensificaram o bloqueio e a exclusão de perfis considerados inautênticos e de conteúdos produzidos por eles. As empresas que administram as redes justificam a medida como forma de combater a desinformação e o discurso de ódio.

O monitoramento dos usuários e das postagens é feito basicamente de duas formas: a partir de denúncias de outros usuários ou com o uso de inteligência artificial que identifica padrões de comportamento suspeitos.

O professor de Direito e Regulação da Informação da Fundação Getulio Vargas no Rio de Janeiro, Nicolo Zingales, avalia que, apesar de essas medidas gerarem grandes debates, elas ainda não são suficientes.

Essas propostas já foram apresentadas aos representantes das redes sociais no Brasil e nos Estados Unidos, mas nenhuma das empresas respondeu. Enquanto isso, a regulação do uso das plataformas foi tema de forças-tarefas da Justiça nas eleições de 2018 e de 2020. E o Tribunal Superior Eleitoral abriu um canal na ouvidoria para receber sugestões para a eleição do ano que vem.

* Com produção de Michelle Moreira.

Edição: Raquel Mariana/ Renata Batista

Por Victor Ribeiro* – Repórter da Rádio Nacional – Brasília

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *