Error

Delta avança com casos em Friburgo, Pádua, Itaocara, São Fidélis e outras cidades

Quase três meses depois de os primeiros casos da variante delta terem sido identificados no Brasil (tripulantes de um navio que chegou ao Maranhão), persiste o temor (e a dúvida) sobre qual será o impacto da versão mais transmissível do Sars-Cov-2 na pandemia no país.

A cidade do Rio de Janeiro é considerada o epicentro da variante em todo o país, e agora a variante já se espalha pelo estado. Na área de cobertura do Serra News, por exemplo, casos da variante já foram identificados em pelo menos oito cidades.

No dia 3 de agosto São Sebastião do Alto foi a primeira cidade a identificar a cepa na Região Serrana do Rio, e o paciente diagnosticado era uma criança de 5 anos. No dia seguinte os municípios de Nova Friburgo e Porciúncula confirmaram casos, sendo quatro em Nova Friburgo e dois casos no distrito de Santa Clara, em Porciúncula.

No dia 14 de agosto as prefeituras de Itaocara e Santo Antônio de Pádua também confirmaram casos da variante Delta. Na segunda, dia 16, a Prefeitura de São Fidélis confirmou sete casos da variante. Na terça, dia 17, os municípios de Bom Jesus do Itabapoana e Natividade também confirmaram casos da variante Delta.

Variante Delta

A delta foi identificada pela primeira vez na Índia, em outubro do ano passado. Em junho, a Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um alerta importante: a variante tem se tornado dominante em todo o mundo, muito por conta da sua transmissibilidade. De acordo com o último boletim epidemiológico da entidade, divulgado no dia 11 de agosto, 142 países já identificaram a circulação da delta.

No entanto, apesar de ser mais transmissível (assim como as outras variantes que surgiram), ainda não há como afirmar que ela também é mais letal. 

“Ainda não há comprovação que as variantes, inclusive a delta, tenham uma taxa de virulência maior entre os infectados. O que acontece é que, como elas são mais transmissíveis, há chances da população, caso infectada, desenvolva a doença, seja casos leves, moderados ou graves”, explica Renato Kfouri, infectologista da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

Sobre os sintomas, especialistas explicam que eles podem ser confundidos com os da gripe. Tanto a gripe quanto a fase inicial de infecção pela variante delta podem estar associadas aos seguintes sintomas: dor de cabeça, mal estar, coriza, dor de garganta e febre.

Fonte: Serra News RJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *