Error

Monumento da ONU é comparado com a besta de Apocalipse

No dia 04 de novembro de 2021, um monumento feito por artesãos da cidade de Oaxaca, no México, tornou-se o símbolo Guardião da Paz e Segurança Internacional para o ano de 2022, no Conselho de Segurança da ONU. A estátua foi colocada na praça das Nações Unidas em Nova York e foi apresentada ao público pelo embaixador mexicano Juan Ramón de la Fuente.

O monumento levantou uma discussão nas redes sociais sobre a semelhança do monumento Guardião da Paz e Segurança Internacional com o texto de Apocalipse 13:2, que diz: “A besta que vi era semelhante a um leopardo, mas tinha pés como os de urso e boca como a de leão. O dragão deu à besta o seu poder, o seu trono e grande autoridade”.

Instalado na área externa da ONU, o monumento foi doado pelo governo de Oaxaca, no México. A estátua é um “alebrije”, um tipo de artesanato popular mexicano. No Twitter, a Missão da ONU no México escreveu: “O guardião é uma fusão de onça e águia, visto que são animais fortes e muito representativos em nossa história pré-hispânica e nacional”.

Segundo o jornal argentino Clarín, os alebrijes são considerados não apenas peças de arte, mas também guias espirituais. No Dia dos Mortos, é comum que os alebrijes estejam entre altares, velas acesas e jantares partilhados. Nas redes sociais, o monumento foi apontado como uma representação da “besta” profetizada biblicamente para os últimos dias. No Instagram foram centenas de comentários comparando o animal ao descrito na Bíblia.

Fonte: Serra News RJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.