Error

Feira da Providência terá espaço para produção artesanal fluminense

É a 60ª edição do evento, que será aberto quinta-feira (16)

 

Inteiramente repaginada, a 60ª Feira da Providência será aberta no próximo dia 16, no Pavilhão 4 do Riocentro, onde permanecerá aberta ao público até o dia 19 deste mês. Entre as novidades, a feira terá um espaço denominado Providência Market, que contará com a participação de pequenos empreendedores que mostrarão ao público sua produção artesanal.

Criada por Dom Helder Câmara em 1961, a Feira da Providência é um dos projetos filantrópicos pioneiros no país. Em todos esses anos, o evento continua sendo uma das principais fontes de receita do Banco da Providência, que desenvolve projetos de capacitação profissional e geração de renda para milhares de pessoas em 30 comunidades do Rio de Janeiro. Os ingressos já estão à venda no site oficial do evento, com valores de R$ 30 a inteira e R$ 15 a meia-entrada.

A Feira da Providência é promovida pelo governo fluminense, por meio da Secretaria estadual de Cultura e Economia Criativa, com o apoio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e realizada pela V3A, Banco da Providência e GL Events. A proposta original de levar o público por uma viagem cultural por estados e países, por meio da gastronomia, do artesanato, folclore e tradições, permanece a mesma, mas aliada agora à transformação em um festival de experiências diversas, com programação que inclui shows, apresentações, intervenções artísticas, games (jogos), diversões para a criançada, palestras temáticas, entre outras atrações.

Multicultural

“Mais que uma feira para o carioca fazer as compras de fim de ano, evoluímos para um festival multicultural de experiências diversas. Um espaço para passar um dia inteiro explorando, conhecendo coisas novas e se divertindo e, de quebra, fazendo o bem para muita gente. A Providência é um festival cultural e também filantrópico, que deixa um profundo legado de transformação social”, afirmou Felipe Nogueira, da V3A.

O espaço será dividido em dois setores: o Brasil e o Mundo. O Setor Brasil será composto por expositores nacionais das regiões regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte, além de uma área formada por expositores artesanais, valorizando a produção local e os pequenos produtores. Já o Setor Mundo será formado por expositores internacionais, agrupados por América, Europa, Ásia e África. Nesse setor internacional, os cariocas encontrarão uma ala inteiramente dedicada ao Natal, com estandes voltados exclusivamente para artigos natalinos.

O público terá ainda oficinas de samba e percussão, judô e krav maga, um Seminário da Diversidade, promovido pelo Centro Universitário Augusto Motta (Unisuam), e palestra sobre inteligência emocional, apresentações de capoeira e a caminhada religiosa, estações de arte de rua com malabarista, palhaço, break dance e mágico, apresentação de ritmos brasileiros, ritmos internacionais, entre outras atrações.

Na Praça do Povo, localizada no centro do pavilhão, que será o principal local de concentração de público, haverá performances, apresentações e oficinas de aprendizagem que refletem o espírito de brasilidade e seus regionalismos. A Praça é o ponto de partida para explorar o restante do evento.

Atrações

A feira ganha também um palco, batizado de “Dom Hélder Câmara”, em homenagem ao criador do evento.  Ali se apresentarão mais de dez atrações por dia, entre elas o Grupo Revelação, o cantor gospel Kleber Lucas, a Banda Mahi, a Orquestra Circônica, o Grupo Bom Gosto, Marquinhos de Oswaldo Cruz. Haverá também a exposição Providência 60 anos, com uma mostra dos 60 cartazes históricos de cada edição do evento desde 1961, feitos pelo cartunista e escritor Ziraldo, que completa 90 anos em 2022.

Mantendo os protocolos de segurança sanitária, a edição deste ano tem a expectativa de receber 30 mil pessoas durante os quatro dias de feira. Em mais de 20 mil metros quadrados, estarão reunidos mais de 100 expositores e espaços temáticos de diversas regiões do Brasil e do mundo. Em 2019, a feira recebeu representantes de 20 países e mais de dez estados, incluindo todas as regiões brasileiras. No ano passado, devido à pandemia de covid-19, não houve o evento.

A superintendente da Feira da Providência, Clarice Linhares, acredita que o crescimento do evento pode contribuir para o trabalho social da entidade. “A Feira da Providência, além de ser responsável por fundamental parcela das receitas do orçamento de nossos projetos sociais, tem enorme valor afetivo para todos que participaram das 59 edições realizadas até agora, razão pela qual nos empenhamos muito em buscar o parceiro certo para nos acompanhar nesse novo momento. Estamos muito entusiasmados com essa parceria com a V3A, que vem somar novas ideias e uma grande expertise na realização de grandes eventos. E que venham os próximos 60 anos dessa linda trajetória”, afirmou Clarice.

Edição: Graça Adjuto

Publicado em 13/12/2021 – 07:32 Por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.