Error

Feminicídio aumenta 46,2% em 2020 no Espírito Santo

Até outubro de 2021, 38 mulheres haviam sido assassinadas no Espírito Santo, segundo dados oficiais do Governo do Estado, entre elas Roseli Valiate, morta pelo namorado com um tiro a queima roupa na cabeça no dia 17 de outubro.

O assassino continua preso do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro e a audiência de instrução e julgamento do assassino Alexandre Vaz Nunes, 54 anos, quando serão ouvidas testemunhas de acusação e defesa, além de peritos e demais envolvidos no casa, está marcada para o dia 24 de fevereiro.

Em relação ao número de feminicídio, os casos aumentaram 46,2% em relação a 2020, quando foram registrados 26 crimes. Na região Sul o número é ainda mais assustador e o salto foi de 60%, indo de cinco para oito assassinatos. Num deles, mãe e  filha foram assassinadas em Marataízes.

Os levantamentos mostram que o mês com o maior número de assassinato de mulheres foi junho, quando seis foram mortas. Na maioria dos casos as mulheres foram mortas pelos maridos, ex-maridos, namorados ou companheiros.

Em 26,3% dos casos o marido foi o autor do crime. Já os ex-maridos respondem por 21,1% dos assassinatos no Espírito Santo.

Os namorados também têm participação de15,8% nas mortes por feminicídio. Os dados divulgados indicam ainda que 47,7% dos casos foi por arma branca, e 31,6% por arma de fogo.

 

SOS

Em entrevista recente o governador Renato Casagrande anunciou ainda para o primeiro trimestre de 2022 a disponibilização de uma ferramenta para dar suporte às vítimas de violência doméstica.

Será, segundo ele, de um smartphone ligado a uma central policial, que ficaria com a mulher, e poderá ser acionado quando o agressor se aproximar. Agressores de mulheres usarão tornezeleira eletrônica. Segundo Casagrande, esse é um serviço que se soma à Patrulha Maria da Penha, da Polícia Militar.

 

Relembre alguns casos

02/04 – Keila de Souza Oliveira foi atingida por quatro tiros disparados pelo marido, Lucimar de Souza Ramos, que tentou tirar a vida após o crime, mas sobreviveu. O crime ocorreu em Cachoeiro e familiares contaram que ele já havia ameaçado a mulher de morte outras vezes.

15/5- A técnica em enfermagem Leidiane Erqui Tonetti Andreão foi assassinada a tiros na frente da filha, em Castelo pelo marido O marido Wellington Denadai Andreão, que atirou contra ele mesmo e acabou morrendo após dias internado.

19/6 – Lucia Helena Coqui foi assassinada com facadas e pauladas por um homem com quem mantinha um relacionamento e não teve seu nome divulgado pelo Polícia. O motivo, segundo testemunhas, foi o fato da vitima não querer mais o relacionamento

9/7 – Juliana Moreira Rodrigues foi assassinada com golpes de pé de cabra pelo ex-marido Leonardo Maganha Dias no interior de Mimoso. Ele não aceitava o fim do relacionamento.

16/9 – Charlene de Lenis Gonçalves e a filha Isaquiele Júnia Gonçalves de apenas 10 anos foram mortas a facadas em Marataízes pelo ex-namorado Michael Prates.

25/9 – Giselly Thais Cassandra de Souza foi morta a tiros em Conceição do Castelo pelo ex-marido e pai de sua filha, cujo nome a Polícia não divulgou.

28/9 – Adriana Torrente Moreira desapareceu e seu corpo foi encontrado somente no dia 3 deste mês em um córrego, também em Conceição do Castelo. O ex-marido Brás Moreira também foi encontrado morto e a Polícia trabalha com a hipótese que ele matou a mulher e depois tirou a vida.

17/10 – Roseli Valiati Farias desapareceu após sair para se encontrar com o namorado Alexandre Nunes, com quem se relacionava desde abril deste ano. Após a policia pressionar o suspeito, no dia 20 ele confessou o crime e revelou onde o corpo estava. Ela queria terminar o relacionamento porque teria descoberto que ele teria outra namorada

Denuncie
Central de Atendimento à Mulher – ligue 180

O Ligue 180 é um serviço de utilidade pública essencial para o enfrentamento à violência contra a mulher. Além de receber denúncias de violações contra as mulheres, a central encaminha o conteúdo dos relatos aos órgãos competentes e monitora o andamento dos processos.

Fonte:

Feminicídio aumenta 46,2% em 2020 no Espírito Santo
Redação Dia a Dia
https://diaadiaes.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *