Error

Pesquisa: para parlamentares mais influentes, governo está abaixo da média em principais áreas

Clã do presidente é destaque em escândalos de corrupção que respingam no governo; Flávio e Carlos Bolsonaro, por exemplo, são acusados de esquema de rachadinha – Reprodução

Monitoramento do Congresso em Foco mostra baixas notas em quesitos como relação com Judiciário e promoção da democracia

Cristiane Sampaio
Brasil de Fato | Fortaleza (CE)

O governo Bolsonaro está abaixo da média nas principais áreas que sinalizam o andamento das coisas no país, segundo avaliação dos 70 parlamentares de maior influência no Congresso Nacional.

O dado corresponde ao resultado da mais recente pesquisa Painel do Poder, levantamento trimestral realizado pelo portal Congresso em Foco, que monitora o termômetro do jogo político no Legislativo.

Divulgado na última sexta-feira (31), o novo estudo fecha o ano de 2021 mostrando que, em uma escala de 1 a 5, a gestão recebe nota abaixo de 3 nos quesitos “combate à corrupção”, “combate à pandemia”, “economia”, “educação”, “melhora geral do país”, “promoção da democracia”, “relacionamento com o Congresso” e “relacionamento com o Judiciário”.

A pesquisa, feita junto a deputados e senadores em off, demonstra que este último quesito é o de pior avaliação para o governo, que recebeu nota 1,77 no conceito dos parlamentares.

O dado vem à tona depois de o presidente Jair Bolsonaro (PL) fundar e incentivar, ao longo de meses, uma crise institucional com o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A cruzada envolveu ataques à segurança das urnas eletrônicas e a magistrados das duas instituições, entre outros episódios que ajudaram a inflamar a relação entre Executivo e Judiciário.

O conflito também estimulou antipatias entre Bolsonaro e parlamentares que temem a instabilidade institucional e o avanço do discurso autoritário no país. Como consequência desse cenário, o governo recebeu nota 2,38 de deputados e senadores ouvidos pelo estudo.

O levantamento Painel do Poder também identificou que, entre todos os quesitos investigados, o governo tem sua melhor avaliação no aspecto do combate à corrupção, área em que a gestão recebeu nota 2,4.

O resultado evoca os diferentes escândalos de corrupção nos quais a administração de Bolsonaro se envolveu desde 2019, quando o ex-capitão assumiu o poder. Parte dessas denúncias circunda personagens do clã do presidente. É o caso, por exemplo, das acusações sobre rachadinhas envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

As demais notas recebidas pelo governo por parte dos principais parlamentares do Congresso foram: economia (2,36), combate à pandemia (2,34), educação (2,3), melhora geral do país (2,27) e promoção da democracia (2,19).

Edição: Leandro Melito

https://www.brasildefato.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *